• Matheus Lima

Lollapalooza Chicago começa nesta semana para 300.000 pessoas e protocolo contra à Covid

Atualizado: Jul 29

A edição americana do festival começa nesta quinta-feira (29) apesar do aumento dos casos de coronavírus; veja as medidas de segurança adotadas


Público nos arredores do Gran Park. Imagem: Charles Reagan Hackleman


O histórico Grant Park está recebendo os últimos ajustes para o pontapé inicial em mais uma edição extraordinária do Lollapalooza Chicago. O festival, idealizado por Perry Farrell, abre os seus portões a partir desta quinta-feira, 29 de julho, e segue até 1° de agosto com capacidade total de público, apesar do aumento de casos de coronavírus nas últimas semanas.


100.000 pessoas são esperadas em cada um dos quatro dias de Lolla, que vai contar com oito palcos e um line-up de tirar o fôlego que reúne mais de 160 artistas, incluindo os fenômenos globais Post Malone, Megan Thee Stallion, Tyler, the Creator e Foo Fighters.


A vacinação segura, eficaz e amplamente disponível nos Estados Unidos tornou viável a realização do festival no verão americano, que não dispensará medidas de segurança. A organização adotou um protocolo rígido de precaução no combate à Covid, seguindo as orientações das autoridades de saúde pública de Chicago.


Público vibrando na grade de um dos palcos do Lolla. Imagem: Shea Flynn


A entrada no Gran Park será liberada apenas ao fã que estiver completamente vacinado contra a COVID-19 ou apresentar um teste negativo feito até 24h antes da abertura dos portões. Se o resultado do teste for positivo, a organização assegura o reembolso do ingresso. Quem não estiver totalmente imunizado, mas com teste negativo, deverá fazer o uso de máscara durante todo o tempo de permanência no local.


Para um controle mais rígido, será obrigatório apresentar uma cópia impressa do cartão de vacina, registro de vacina ou teste negativo para o novo coronavírus.

O FBI alerta contra o uso de documentos falsos para entrar no festival de música.


"O FBI está levando isso muito a sério e investigando tanto as pessoas que estão vendendo quanto as pessoas que compram cartões de vacina falsos", disse a médica mais importantes de Chicago, Allison Arwardy, em entrevista ao veículo ABC 7 Chicago.


Logo nos portões, máscaras estarão disponíveis gratuitamente. Haverá também tendas médicas, estações para higienização das mãos e limpeza frequente nas áreas com maior fluxo de público. Cada detalhe foi pensando para transmitir uma sensação de segurança eficaz.


No guia disponível no site oficial do festival, as pessoas são recomendadas a evitar contato físico com outras fora de seu convívio social e ressalva o distanciamento.


Olhares atentos para o Lolla Chicago


Com apresentações emblemáticas ao longo de sua história e uma experiência única que transborda os palcos, o Lollapalooza se tornou uma vitrine para o mundo do entretenimento ao vivo e um fascínio para os fãs de música.


Essa magnitude fez com que o evento fosse erguido em outros lugares ao redor do planeta: Brasil, Berlin, Argentina, Chile, Stockholm e Paris. O seu retorno, no momento em que a variante delta e seu alto poder de transmissão é um obstáculo preocupante no caminho, deverá ser analisado de todos os ângulos como um panorama dos próximos passos no showbusiness.


#Lollapalooza #LollapaloozaChicago