• Pedro Henrique

Lollapalooza Brasil: hospedagem, gastos e mais dicas para se preparar

Atualizado: 3 de mar.

Ficar perto do festival ou curtir por São Paulo? Quanto eu devo gastar com alimentação? Reunimos algumas dicas importantes para te ajudar nessa jornada rumo ao Lolla


Festival acontece em março, nos dias 25, 26 e 27 — Foto: Breno Galtier/MRossi


O Lollapalooza está chegando e, por enquanto, está de pé. Nesses três meses restantes até o festival tem muita ansiedade para rolar, e nada melhor para acalmar a alma do que fazer um bom planejamento de tudo, não é mesmo? Mas entendemos que para muitos, essa é uma tarefa complicada e por isso vamos simplificar as coisas com algumas dicas importantes para se preparar para um dos maiores eventos de 2022.


Hospedagem: ficar próximo ou curtir a cidade?


Sabemos que grande parte do público do Lolla vem de fora de São Paulo e muitos se questionam qual o melhor lugar para se hospedar. Essa resposta depende unicamente de sua pretensão. O que você prefere: ficar perto do festival e longe do centro e dos lugares mais movimentados de São Paulo ou ficar em uma região mais central e um pouco mais distante do local do Autódromo de Interlagos?


Se você vem apenas para os três dias de festival e não terá tempo para turistar ou curtir outros lugares da cidade, se hospedar perto de Interlagos pode ser uma boa. Se você deseja passear, curtir a Avenida Paulista, a 25 de Março e afins, fuja da região do festival. A cidade é enorme e quanto mais próximo você ficar de lugares centrais, mais economizará em tempo e dinheiro. Pense que, ficando em Interlagos, você poderá gastar menos tempo para ir ao Lollapalooza mas muito mais tempo para ir em qualquer outro lugar.


Para os que vão ficar longe de Interlagos, não se preocupem. O transporte público funciona muito bem nos dias do festival, tudo sinalizado e com profissionais para te guiar, e de qualquer lugar de São Paulo você conseguirá chegar ao evento (mas saia cedo de casa pois o fluxo não é dos menores).


Quer uma dica de ótimos lugares para pegar um Airbnb, hotel ou hostel? Opte pela Bela Vista, Consolação, Itaim Bibi, Paraíso, Vila Olímpia ou Pinheiros. Lugares de fácil acesso, bastante lazer e mais seguros que a maioria dos outros em São Paulo.


Explore o festival


Festival ocupa os 600 mil m² do Autódromo de Interlagos com 4 palcos, ativações e experiências — Foto: MRossi


Isso não deve ser um problema para os ansiosos e pode até parecer meio óbvio mas acreditem, é importante frisar.


O Lollapalooza é enorme e tem muito o que se fazer por lá. Pesquisem o máximo que puderem sobre o que rola, como funciona, o que esperar e o que não esperar. As vezes, graças a falta de informação deixamos de comprar um item lindo na lojinha oficial por não saber que estava vendendo, ou de comer um prato delicioso no Chef Stage pela mesma razão. Ninguém aqui quer se arrepender de ter perdido algo legal, não é?!


Aproveitando o gancho sobre pesquisar o festival, o Youtube é repleto de vlogs com dicas e informações de tudo que acontece dentro do Lollapalooza, gravado por pessoas que estão indo pela primeira vez ou já frequentadores. Se você curte esse tipo de conteúdo, recomendamos que dê uma pesquisada pois tem muito conteúdo legal e de váááárias perspectivas.


Então leiam sobre, conversem com quem já foi, procurem vídeos e relatos, fiquem de olho nas redes sociais oficiais do evento e claro, no On Backstage.


Revire o line-up de ponta-cabeça


Essa é outra dica que pode parecer boba mas é de OURO. O que você mais ouvirá de quem já foi no Lollapalooza é: "Me arrependi pois não conhecia tal artista e ele tocou na edição que eu fui mas não cheguei a vê-lo."


SIM! Pela euforia do evento e dos nossos artistas favoritos, terminamos deixando passar ótimos "achadinhos" no line-up, então a melhor das dicas é: procurem ouvir o máximo possível de confirmados, pois grandes surpresas aparecerão e essas surpresas podem se tornar ainda melhores ao vivo.


O Lolla, ano após ano, investe numa variedade rica de bandas, cantores(as) e DJs, então é pouco provável que você não vá curtir algum artista novo ou que passou despercebido por você durante a vida. O próprio festival cria uma playlist com quem vai tocar por lá, o que já facilita tudo pra nós. Então foco que ainda tem muito chão pela frente e muita coisa boa pra ouvir e conhecer a tempo.


Consumação


Toda a consumação do Lolla é feita através da pulseira Lolla Cashless, a mesma pulseira que te dá acesso ao festival. Você recarrega e utiliza o saldo dentro do Autódromo, no leitor das máquinas de pagamento. É bem simples e o único método de pagamento por lá. Indicamos que carregue-a antes do dia do evento para não perder tempo em filas e curtir ainda mais os mega shows que estarão acontecendo ao seu redor.


É um fator importante a se atentar. Os preços no festival são um tanto quanto salgados, assim como na maioria de eventos deste porte, então a dica é: se alimente bem antes de sair de casa e leve o que puder para ir se satisfazendo ao longo do dia e economizar. Lembrando que o festival aceita apenas frutas cortadas e alimentos industrializados lacrados, como biscoitos, bolachas e pacotes de salgadinhos ou chocolates.


Existem ambulantes por todo o festival vendendo itens de alimentação e também pontos fixos onde você pode comprar o seu lanche ou bebida, isso sem falar no Chef Stage, um espaço gourmet para conhecer e provar a comida de renomados chefs de cozinha, que apesar de ser o local mais caro para se alimentar dentro do Lolla, tem a melhor e mais saborosa variação de comida.


Para que você tenha uma base, na última edição (2019) o pastel custava R$15, o cachorro-quente R$16 e o pedaço de pizza R$18. Dentre as bebidas, a água mineral custava R$6, enquanto a lata de cerveja custava R$13 e o refrigerante R$10. Um drink com Gin já era um pouco mais caro e custava R$27. Três anos depois esses valores com certeza estarão maiores, então vá preparado para não se assustar.


Carteirinha de vacinação


E por último, pensando no atual momento, esta é a maior e principal dica: tenha sua carteirinha de vacinação, física ou digital e esteja com a tabela de vacinação contra a Covid-19 em dia.


Mais próximo do festival, as normas de segurança e protocolos á serem seguidos serão divulgados pela produção do evento, mas de antemão te avisamos que a carteirinha é o principal de todos. Caso não tenha a carteirinha física, não se preocupe. Clicando aqui você consegue se informar sobre o certificado nacional de vacinação digital, que é válido para eventos como este.


Enquanto o dia não chega, só nos resta esperar e torcer para que as coisas melhorem e que possamos aproveitar esse festival lindo como ele merece.


#LollapaloozaBrasil