• Matheus Lima

Em comunicado, Rock in Rio reafirma datas e reforça papel com a segurança e bem estar do público

Com o cancelamento consecutivo do Glastonbury devido à pandemia, incertezas sobre a realização nona edição do festival levantaram rumores sobre um possível adiamento

Pôr do sol na Cidade do Rock. Imagem: I Hate Flash


O cancelamento do Glastonbury, lendário festival de música com raízes em Pilton, no Reino Unido, gerou um forte impacto na indústria da música. Marcado para ocorrer entre os dias 26 e 29 de junho, os idealizadores Michael Eavis e Emily, não vislumbraram, em meio à pandemia de coronavírus, um cenário favorável até lá.


"Apesar de nossos esforços para mover o céu e a terra, ficou claro que simplesmente não seremos capazes de fazer o festival acontecer este ano", diz a nota publicada no site do Glaston.


Por ora, a realização do Rock in Rio está mantida


Na sequência do anúncio, muitos questionaram o futuro de um dos principais eventos de música do país, o Rock in Rio, marcado para os dias 24, 26, 26 e 30 de setembro e 1, 2 e 3 de outubro, na Cidade do Rock, com Iron Maiden, Megadeth, Dream Theater, Sepultura, Living Colour e Steve Vai já confirmados no line-up.


Em comunicado à Quem, a organização do festival afirmou que as datas previamente anunciadas para as edições do Rio e Lisboa seguem confirmadas. A edição portuguesa está agendada para os dias 19, 20, 26 e 27 de junho.


A equipe do festival afirmou que está "acompanhando todas as decisões governamentais e cenários nos países em que é realizado, avaliando as condições para que, este ano, possa ser realizado sem colocar em risco a saúde de todos". E, mais uma vez, reforçaram que o Rock in Rio "terá sempre como principal preocupação a segurança e o bem estar do público".


Leia na íntegra o comunicado enviado à Quem:


"As edições do Rio de Janeiro (24, 25, 26 e 30 de setembro e 01, 02 e 03 de outubro) e Lisboa (19, 20, 26 e 27 de junho de 2021) estão confirmadas. O Rock in Rio está acompanhando todas as decisões governamentais e cenários nos países em que é realizado, avaliando as condições para que, este ano, possa ser realizado sem colocar em risco a saúde de todos. Vale ressaltar que segue rigorosamente as determinações dos órgãos competentes nacionais e internacionais. O festival reforça que terá sempre como principal preocupação a segurança e o bem estar do público."


Os desafios de tornar a vacina contra o coronavírus acessível à toda população, gera uma incerteza na indústria do entretenimento ao vivo. É preciso cautela. Seguiremos acompanhando os próximos passos.


#RockinRio2021