Review: ƎVOLVE - Imagine Dragons

Review: ƎVOLVE - Imagine Dragons

23.06.2017

 

Após um período em hiato, e compondo trilhas para o cinema, o Imagine Dragons dá um passo em sua carreira com o seu novo disco - o terceiro - lançado nesta sexta-feira (23). A nova era, apesar de ter algumas faixas que nos remetem ao Night Visions, trás novos elementos em suas composições. Um misto de rock alternativo com pop, e por aí vai. Confira o que achamos dessa nova fase.

 

"ƎVOLVE" já começa com uma faixa totalmente diferente do universo que estávamos acostumados ouvir da banda. 'I Don't Know Why' apresenta uma pegada bem puxada para o pop - ainda que tenha o alternativo como sua principal descrição e um refrão poderoso. Um tom mais R&B e melódico.

 

Na sequência, 'Whatever It Takes' trás consigo elementos do consagrado álbum "Night Visions". Eles continuam da mesma forma de sempre: composições fortes, intensas e de superação. Um rock leve, suave e que faz nos sentirmos em outra atmosfera. "Me quebre e me construa / O que for preciso / Pois eu adoro a adrenalina nas minhas veias / Eu faço o que for preciso / Pois eu adoro a sensação / De quando eu quebro as correntes / Me quebre e me construa / Eu quero ser o erro, o erro". 
'Whatever It Takes' é para você sentir-se forte, não abaixar a cabeça e para quanto mais o mundo fazer com que você caia, mais forte você se levantará. Como a própria música diz: "Quebre as correntes".

 

O carro-chefe do álbum, 'Believer', mostra todo o bom e velho rock alternativo, com a mensagem de que se deve acreditar sempre e desistir, jamais. Erga-se. Enfrente todos os seus problemas, seus medos e transborde os sentimentos mais profundos. Tenha domínio da sua própria vida. "Não me diga o que acha que eu poderia me tornar / Sou eu que estou na vela / Você me derruba me levanta como alguém que acredita, acredita /Minha vida, meu amor, meu ímpeto, vieram da dor".

'Walking The Wire' nos conduz à uma sensação de positividade para enfrentar o que vier a nossa frente e tendo alguém ao nosso lado, tudo torna-se mais fácil para saber lidar e batalhar. Emocionante, empolgante e verdadeira. "Mas vamos enfrentar o que vier, enfrentar o que vier / A tempestade está furiosa contra nós agora / Se você tiver com medo de cair, então não olhe para baixo / Mas demos um passo, e demos um salto / E vamos enfrentar o que vier, enfrentar o que vier"
Sem dúvidas, o reflexo do quanto é bonito e desafiador se apaixonar e amar. "Há noites em que precisamos nos afastar / E há lágrimas que vamos chorar, mas elas desaparecerão / É o preço que pagamos quando se trata de amor"

 

O vocal potente e rouco de Dan Reynolds em 'Rise Up' é para se apreciar. O pop misto com hip-hop gerou uma faixa completamente viciante. 'I'll Make It Up To You' é suave, sem intensidade, porém, bacana de se ouvir. Dá para curtir. 'Yesterday' é ousada, diferente e divertida. 'Mouth Of The River' gruda na cabeça. "Mo-mo-mo-mo-mouth of the river".

 

'Thunder' é a clássica refrão chiclete. Ame-a ou deixe-a. Você pode não ter gostado totalmente, mas não há dúvidas que quando ouvi-lá, não resistirá ao refrão "Thunder, feel the thunder, lightning and the thunder, thunder, feel the thunder". A história da canção é o que infelizmente acontece com muitos hoje em dia: a prática do bullying. Entretanto, o jogo vira. O que julga perde merecidamente, e o julgado conquista o mundo. Não é mesmo, Dan Reynolds? "As crianças riam de mim nas aulas / Enquanto eu gritava para a multidão / Quem você pensa que é? / Sonhava em ser uma estrela / Agora estou sorrindo do palco / Enquanto você aplaude da grade".

 

'Start Over' não decepciona, diferente de 'Dancing In The Dark', cheia de efeitos. Fim do álbum.

 

Precisamos ser honestos e reconhecer que "ƎVOLVE" não é um disco repleto de grandes sucessos. Há faixas para amarmos e deixarmos de lado. Ainda sim, transmite todo o propósito que o Imagine Dragons já nos passa há anos. Os mais verdadeiros e intensos sentimentos que um ser pode carregar dentro de si. Um grito de liberdade. Composições fortes e carregadas de mensagens automotivas. Ouvido com carinho, é possível sentir todas as verdadeiras emoções transmitidas por Dan Reynolds e seu vocal estrondoso, a fúria da bateria de Dan Platzman, a guitarra nervosa de Daniel Wayne e o baixo encantador de Ben McKee. Bem-vindos a nova era. Las Vegas ficou pequena para tamanho entusiamo e inspiração que o Imagine Dragons proporciona. Foi preciso explodir. E eles explodiram e estão evoluindo. Rumo ao topo! 

 

 

 

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

LIVE THIS

EXPERIENCE

Visando intensificar a sua experiência, estamos preparando um novo On Backstage. Enquanto a gente não volta, fique de olho em nossas redes sociais.

sobre nós    |    mapa do site    |    entre em contato

© 2020 on backstage alguns direitos reservados.