Katy Perry assegura noite poderosa e emocionante em show no Rio

Katy Perry assegura noite poderosa e emocionante em show no Rio, com a 'Witness: The Tour'

19.03.2018

(Foto: Alexandre Macieira / Katy Perry no Rio de Janeiro - Witness: The Tour)

 

Aconteceu neste domingo (18), no Rio de Janeiro, a última apresentação da cantora norte-americana Katy Perry no país. Com a turnê 'Witness', a quinta da carreira, Perry proporcionou um dos melhores momentos da vida de todos os que lotavam a Praça da Apoteose, no Centro da Cidade. 

 

Apesar de ser uma turnê mais madura, decorrente do tom político de "Witness", a cantora não deixa de lado a sua essência de grandes concertos repletos de visuais magníficos e uma cenografia multicolorida. Apresentando um painel com um olho gigante, o palco foi desenhado pela designer britânica Es Delvin - também responsável por "Monster Ball", de Lady Gaga e "Formation Tour", de Beyoncé - a passarela é em formato de lágrima, que avança na pista, e permite uma maior conexão entre Katy e seus fãs, que disputavam a melhor posição para apreciá-la o mais perto possível.

 

Ovacionada em Porto Alegre e em São Paulo - que contou com a participação da estrela Gretchen durante "Swish Swish" - no Rio não foi diferente. Apesar de subir ao palco com mais de 20 minutos de atraso, a noite foi marcada por momentos impactantes, e se iniciou com a faixa-título, "Witness". Composição que fala sobre procurar alguém para testemunhar sua vida, alguém que fale sua língua e esteja ali tanto nos momentos bons, quanto nos momentos ruins. Era o início de uma jornada para testemunharmos a pessoa por trás da personagem que ela criou nos últimos anos na indústria musical. "Porque eu, eu só tenho essa vida / Alguém para enfrentar essa jornada comigo / Posso ter uma testemunha? / Você será minha testemunha?".

 

Com uma pegada sonora dance house oitentista, cheia de sintetizadores, "Roulette" veio na sequência passando a ideia de largamos os padrões, e nos arriscarmos mais. "Eles fazem "tudo com moderação" / E, às vezes, você tem que ceder à tentação / Vamos lançar os dados".  Dados gigantes no palco, em mais um encanto cenográfico. 

 

Contando com a a euforia do público, o primeiro ato da noite ficou por conta de alguns dos maiores sucessos da história da cantora, incluindo "Dark Horse", que contava com plataformas elevadas em movimento, "Chained To The Rhythm", onde os dançarinos apareciam com cabeça de televisão, "Teenage Dream" e "Hot N' Cold", com flamingos rosas andando para lá e para cá - o que deixava tudo ainda mais dinâmico e divertido.

 

O disco que dá nome a turnê, "Witness", do ano passado, é o que mais cede canções ao espetáculo. Dentre as 15 faixas, "Bon Appétit" e "Swish Swish", foram algumas que não ficaram de fora da setlist poderosa. Os sucessos dançantes e memoráveis da história da cantora como "California Gurls", "Last Friday Night", "Dark Horse", "Roar", "Firework" e seu primeiro hit "I Kissed a Girl", - que traziam os bailarinos com cabeça em formato de boca - de 2008, também estavam presentes na bagagem, e proporcionaram bons momentos ao público que vibrava ensandecidamente.

 

Miga, sua louca! Katy Perry já possui um espírito brasileiro, e está se saindo muito bem-sucedida ao falar nossa língua. Assim como de costume, em suas apresentações por aqui, a cantora chamou ao palco um fã da plateia para ensiná-la algo em português . "Eu amo vocês, Katy gatos", falou a cantora. O sortudo da vez foi o Raphael Riad, que tentou expressar um pouco de sua emoção em uma rede social: "Foram 10 anos de espera, e agora eu não tenho palavras para expressar esse momento. Thank u, i love u mom.", publicou o rapaz. De quebra, ele conseguiu várias fotos lindíssimas com a moça. Um momento que de fato, não será esquecido jamais por ele.

 

Ainda que, o álbum tenha um tom mais maduro e político, sem o pop chilete que ouvíamos antes, o que se via na apresentação eram momentos bem descontraídos. Katy Perry proporcionava uma noite colorida, para um Rio de Janeiro que que tem vivido dias bem cinzas.

 

O concerto se encaminhava para os últimos momentos. "Roar" veio explosiva, fazendo com que todos cantassem com um fôlego impressionante, os trechos intensos "Eu tenho o olho de tigre, de uma lutadora dançando no fogo / Porque sou uma campeã e você vai me ouvir rugir". 

 

Sim, Katy Perry. Você é forte. Você é uma campeã. "Witness" pode não ser o seu melhor álbum até aqui, mas nada vai desmerecer a história da menina que era faísca em Santa Bárbara, Califórnia, e hoje é fogo por todos os cantos do planeta. Vendeu, vende e venderá milhares e milhares de discos por todas as partes deste mundo, com toda a sua força de cantar e encantar um público que é completamente quente e apaixonado por você. 

 

A noite se encerra com "Firework", um fenômeno global que marcou e continuará marcando a vida de muitos. "Baby, você é como fogos de artifício / Deixe suas cores explodirem / Você deixa todos admirados". Pegando emprestado o trecho de "Fix You", dos britânicos do Coldplay, "lágrimas escorrem pelo seu rosto", para definir esse momento final. Fogos e confetes ressaltavam o brilho de um espetáculo extraordinário. Katy Perry não mede esforços para dar o melhor de si ao público brasileiro - e nós retribuímos da melhor forma.

 

Katy Perry homenageia Marielle Franco

 

Antes da performance de "Unconditionally" e da homenagem à Marielle Franco, Katy diz: "Rio, essa música é pra vocês. Não importa se vocês vêm das favelas ou de bairros nobres. Independente de quem você for, de quem você ame, da cor da sua pele... essa música é pra vocês".

 

O momento mais emocionante e indescritível da apresentação veio na sequência, quando a cantora homenageou a vereadora Marielle Franco, assassinada a tiros junto com o motorista Anderson Gomes na semana passada. Com a presença da irmã e a filha no palco, uma foto de Marielle foi projetada ao fundo, no telão. Ficando entre as duas, a cantora pediu um momento de silêncio. Um nó na garganta de todos os presentes. Arrepio da cabeça aos pés.

 

Após a homenagem à Marielle Franco e Anderson Gomes, Katy Perry dedicou a profunda "Power" aos cariocas. "Você não pode prender minhas asas, não pode fazer murchar minhas flores / O inferno não tem a fúria como a de uma mulher renascida / Mas não confunda meu calor com fraqueza", dizia trechos da canção.

 

Witness: The Tour é definitivamente um dos melhores espetáculos de Katy Perry até agora.

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

LIVE THIS

EXPERIENCE

Visando intensificar a sua experiência, estamos preparando um novo On Backstage. Enquanto a gente não volta, fique de olho em nossas redes sociais.

sobre nós    |    mapa do site    |    entre em contato

© 2020 on backstage alguns direitos reservados.