Foals: Uma das melhores bandas de performance ao vivo, no Lollapalooza
Mídia em segundo plano para fins jornalistico e editorial, sem qualquer outra finalidade.

Rock in Rio, aí vamos nós

Queen. Beyoncé. Coldplay. Guns N' Roses. Iron Maiden.
Agora, é a nossa vez de fazer história no maior festival de música e entretenimento do mundo.
 
Em setembro, viva experiência do maior e melhor
Rock in Rio de todos os tempos no On Backstage.

SCORPIONS

34 anos desde a última passagem, os veteranos do Scorpions chegam com força total. Rock You Like a Hurricane!

BON JOVI

O multi-platinado e membro do Rock & Roll Hall of Fame, Bon Jovi, chega ao país com a turnê This House Is Not For Sale.

SLAYER

Uma das principais bandas do thrash metal, Slayer, celebra 38 anos de carreira com turnê mundial de despedida.

IRON MAIDEN

Prepare-se para ver o Iron Maiden na maior produção de sua história em dois dos maiores estádios do país.
qua, 18 de set de 2019
qua, 25 de set de 2019
qua, 02 de out de 2019
dom, 06 de out de 2019
A cobertura especial do maior Rock in Rio de todos os tempos começa em 27 de set, às 14h BRT, nas redes sociais do On Backstage.

Foals: Uma das melhores bandas de performance ao vivo do Reino Unido, no palco do Lollapalooza

Uma das melhores bandas de rock alternativo, no palco do Lollapalooza Brasil

 

Caroline Mesquita

25 Março 2019 | 10h44

Foals sobe ao palco do LollaBR na sexta-feira (05). (Imagem: Divulgação)

 

Os britânicos são conhecidos por fazerem shows insanos e, por isso, já ganharam 2 prêmios — de 5 indicações — que elegem melhor performance ao vivo, Q Awards e NME Awards. Em abril, eles voltam ao Brasil pela quinta vez para agitar a oitava edição do Lollapalooza, celebrando o lançamento de mais um álbum, o quinto da carreira. 

 

Com 14 anos longos anos de estrada e pouco mais de 3 anos depois de "What Went Down" (2015), FOALS lança a primeira parte do seu quinto álbum de estúdio e promete concretizar um período de maturidade, contando com a forte essência de mathrock enquanto banda. “A mais clara expressão de nós como estamos hoje”, diz o vocalista, Yannis Philippakis, sobre o álbum. 

 

"Everything Not Saved Will Be Lost Part. 1" foi lançado em 8 de março, de um suspense que começou em setembro de 2017 e um gap de pouco mais de 3 anos desde o último trabalho. 

Como uma boa jornada de bandas incríveis, a da era atual contou com a saída do antigo baixista, Walter Gervers — que foi pacificamente comunicada via Instagram e que não impediu a continuidade do excelente trabalho que resultou no álbum — e outros 4 álbuns extremamente importantes e valiosos para definir a identidade peculiar de FOALS. 

 

Em 2005, os rapazes se formaram como banda, e apenas em 2008 saiu o primeiro álbum, “Antidotes”, que é um arranjo de músicas homogêneas (bastante staccato), com forte energia proporcionada pelo uso de guitarras altas, mas que ainda assim pode ser classificado como indie. Um ponto interessante do álbum é que nele foi formada a essência enérgica e ao mesmo tempo minimalista da banda, como comentou Yannis em entrevista à BBC. O disco fez muito sucesso na Inglaterra, mas isso ficou lá por enquanto.

 

A sequência de trabalho da banda veio em 2010, com "Total Life Forever", e confirmou o que os caras sempre quiseram para a banda: “não temos nenhum desejo de continuar no mesmo lugar”. Então o mundo foi presenteado com o primeiro single, “Spanish Sahara”, e seu videoclipe sensacional, gravado na Suécia — que juntos, formam uma obra prima.

 

A música foi um trabalho tão diferente do “esperado” que, para eles, o seu sucesso significou uma liberdade musical de continuar fazendo diferente. O conjunto da obra resultou em um maior equilíbrio entre o emocional e o caótico. Além de serem a banda de abertura em shows do gigante Red Hot Chilli Peppers.

O hino parte 3 (todos os álbuns são lindos) de FOALS foi intitulado "Holy Fire" (2013) e talvez tenha sido o trabalho mais importante, que levou a banda a um outro nível. Isso porque fez um enorme sucesso, principalmente com “My Number”, uma das músicas mais indie deles. O trabalho também contrasta entre músicas pesadas e leves como “Inhaler” e “Out Of The Woods”.  

 

"What Went Down" (2015) foi um marco para os fundamentos de uso da voz e conta com um fluxo de músicas bastante fluido, mas sempre da forma um pouco diferente da banda de produzir sons.

 

A fama de FOALS foi potencializada com a magnífica experiência de vivenciar seus shows. A energia de Yannis o faz transcender durante sua performance, e até comenta sobre o quanto os mínimos detalhes de todos os elementos influenciam na vibe e na intensidade de um show. Os momentos mais marcantes foram Coachella, Glastonbury e o Leeds Festival, quando lideraram o line up. 

Com essa nova fase, eles voltam ao Brasil para injetar muito rock nas veias ouvidos do público Lollapalooza e impressionar com a performance ao vivo. As novas músicas junto com as mais antigas formam setlists completas para a experiência de qualquer amante de rock alternativo.

 

100% é o nível de certeza do show incrível que FOALS está preparando para o primeiro dia de festival contando com "On The Luna", "Exits", "Sunday" entre outras canções de qualidade. 05 de abril, nos aguarde!

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

sobre nós    |    mapa do site    |    entre em contato

© 2019 on backstage | alguns direitos reservados.