Aerosmith mostra que ainda tem fôlego em noite clássica de Rock in Rio
Mídia em segundo plano para fins jornalistico e editorial, sem qualquer outra finalidade.

Rock in Rio, aí vamos nós

Queen. Beyoncé. Coldplay. Guns N' Roses. Iron Maiden.
Agora, é a nossa vez de fazer história no maior festival de música e entretenimento do mundo.
 
Em setembro, viva experiência do maior e melhor
Rock in Rio de todos os tempos no On Backstage.

SCORPIONS

34 anos desde a última passagem, os veteranos do Scorpions chegam com força total. Rock You Like a Hurricane!

BON JOVI

O multi-platinado e membro do Rock & Roll Hall of Fame, Bon Jovi, chega ao país com a turnê This House Is Not For Sale.

SLAYER

Uma das principais bandas do thrash metal, Slayer, celebra 38 anos de carreira com turnê mundial de despedida.

IRON MAIDEN

Prepare-se para ver o Iron Maiden na maior produção de sua história em dois dos maiores estádios do país.
qua, 18 de set de 2019
qua, 25 de set de 2019
qua, 02 de out de 2019
dom, 06 de out de 2019
A cobertura especial do maior Rock in Rio de todos os tempos começa em 27 de set, às 14h BRT, nas redes sociais do On Backstage.

Aerosmith mostra que ainda tem fôlego em noite clássica de Rock in Rio

22.09.2017

Aerosmith dominou público de cem mil pessoas, cantou hits e mostrou ter fôlego em noite de clássicos

 

Matheus Lima

22 Setembro 2017 | 01h00

Aerosmith no Rock in Rio 2017. (Imagem: Fernando Schlaepfer / I Hate Flash)

 

A primeira noite de rock na sétima edição do Rock in Rio foi clássica, com veteranos que são partes da história do estilo. Pela primeira vez no festival, "os garotos maus de Boston", Aerosmith, fizeram jus ao título que receberam de "maior banda de Rock and Roll da América" em uma apresentação repleta de energia, para uma multidão monstruosa de cem mil pessoas.

 

Steven Tyler, com quase setenta anos, mostrou que ainda tem voz — potente e frágil ao mesmo tempo —, fôlego para dominar uma plateia que pulsava cada vez mais forte e pique para correr por todos os lados do magnífico Palco Mundo. 

 

O guitarrista Joe Perry, de sessenta e sete anos, conquistava ainda mais o público, intenso, a cada riffs e improvisações. A química com Steven é sem igual, ainda que já tenha rolado um desentendimento lá atrás. Mas o que importava? Aquele momento era deles. Os dois colocam o público em suas mãos, de forma despretensiosa, apenas sendo o que são: gigantes do Rock and Roll.

 

São quarenta e sete anos de Aerosmith, e de lá para cá, foram lançados quinze discos, que além do hard rock enraizado baseado no blues, incorporaram elementos do pop rock e heavy metal. 

 

Cem mil pessoas entoando com vigor o refrão de "I Don't Want to Miss a Thing" foi um dos momentos mais marcantes da apresentação, e da vida de muitos que por ali estavam. O repertório é alternado entre clássicos como "Dream On", "Walk This Way", "Crazy" e "Cryin", incluindo covers dos Beatles, "Come Together", e uma versão acelerada de "Oh Well", do Fleetwood Mac. Entretanto, o espaço para essas canções deixaram de fora algumas desejadas como "Draw the Line", "Toys in the Attic", "What It Takes" e "Same Old Song and Dace". Nada que tirasse o brilho da noite. 

 

Quase na casa dos setenta anos, Steven e Joe fizeram jus ao nome da banda. Incendiaram o Palco Mundo e mostraram mais uma vez que são raízes do bom e velho Rock and Roll.

 

Setlist Aerosmith @ Rock in Rio, 21 de setembro

 

Let the Music Do the Talking
Love in an Elevator
Cryin’
Livin’ on the Edge
Rag Doll
Falling in Love (Is Hard on the Knees)
Stop Messin’ Around (Fleetwood Mac cover)
Oh Well (Fleetwood Mac cover)
Crazy
I Don’t Want to Miss a Thing
Eat the Rich
Come Together (The Beatles cover)
Sweet Emotion
Dude (Looks Like a Lady)
Bis:
Dream On
Walk This Way

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

sobre nós    |    mapa do site    |    entre em contato

© 2019 on backstage | alguns direitos reservados.