Ed Sheeran é ovacionado no Rio com a “Divide Tour“

Ed Sheeran é ovacionado no Rio com a "Divide Tour"

26.05.2017

(Foto: Reprodução / Divulgação)

 

Sem prometer nada, mas cumprindo muita coisa, Ed Sheeran realiza espetáculos atrás de espetáculos. O músico artista faz valer o título de “ruivinho mais amado”. Durante 1h e 40 minutos da noite de quinta-feira (25/05), Ed Sheeran juntou um público apaixonado na Jeunesse Arena.

 

Bem antes de Ed aparecer, a arena, lotada, já gritava e aclamava seu nome. Com ânsia e empolgação, muitos adolescentes (maior público), jovens e adultos foram prontos para oferecer o melhor de si nessa noite. Pode-se dizer o mesmo de Sheeran.

 

O artista que trabalha com um loop pedal consegue realizar, de fato, coisas grandiosas no palco. Digamos, ele tem uma tríade divina: talento, criatividade e a música. Dessa forma, ele se destacou se tornando um grande ícone da indústria musical assumindo uma multidão sozinho no palco. O rapaz não deixa a desejar em nenhum quesito. Técnica, afinação, simpatia e vontade de alegrar o público são energias contagiantes e presentes no show do músico.

 

Abrindo com o sucesso “Castle On The Hill” o cantor e o público estabeleceram ali como seria a relação até o fim do espetáculo. Devotos e apaixonados, o público estava preparado para cantar junto todas as letras, do início ao fim. No palco, ele estava sorridente e visivelmente grato pela multidão que acompanhava cada passo.

 

Foi com “Happier” e “Galway Girl” que os fãs alcançaram o ápice. Quase com seu microfone abafado pelas vozes, o público foi tecendo uma noite inesquecível.

 

Durante todo o show, foram incontáveis as vezes em que Sheeran trocou de violão. Com um telão muito bem arquitetado e projetado, ele brilhava a cada passo. Luzes que, junto a energia transmitida pela música do cantor, eram de arrepiar e emocionar qualquer olhar. Aventurou-se a interpretar um dos maiores clássicos do jazz que pertence a Nina Simone, “Feeling Good”.

 

O show contou com um vasto repertório, contando com as músicas do último CD e passeando por clássicos lançados anteriormente. Ensaiou o término do show com “Sing” e depois retornou ao palco fazendo a tradicional homenagem gringa, usando uma camisa da seleção, para emocionar o público com “Shape Of You” e terminar com “You Need Me, I Don’t Need You”.

A noite foi marcada pela grandiosidade de Ed Sheeran comandando um imenso público “by him self” emocionado e ovacionando o grande artista.

 

Volte sempre, ruivo. Já consideramos você um brasileiro nato.

 

Setlist:

1. Castle on the Hill

2. Eraser

3. The A Team

4. Don't / New Man

5. Dive

6. Bloodstream

7. Happier

8. Galway Girl

9. Feeling Good / I See Fire

10. Give Me Love

11. Photograph

12. Perfect

13. Nancy Mulligan

14. Thinking Out Loud

15. Sing

16. Shape of You

17. You Need Me, I Don't Need You

 

Nota: A autora não faz mais parte do site desde abril de 2018. Os seus conteúdos estão disponíveis por autorização da mesma.

  

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

LIVE THIS

EXPERIENCE

Visando intensificar a sua experiência, estamos preparando um novo On Backstage. Enquanto a gente não volta, fique de olho em nossas redes sociais.

sobre nós    |    mapa do site    |    entre em contato

© 2020 on backstage alguns direitos reservados.